Pesquise no blog

sábado, 1 de julho de 2017

ANEMIA APLÁSICA



ANEMIA APLÁSICA(AA) É UM DISTÚRBIO
CARACTERIZADO POR PANCITOPENIA
ASSOCIADA À MEDULA ÓSSEA HIPOCELULAR
E SEM EVIDÊNCIA DE INFILTRAÇÃO
NEOPLÁSICA OU MIELOPROLIFERATIVA E
FIBROSE. TIPICAMENTE, A CONTAGEM
DE TODAS AS CÉLULAS SANGUÍNEAS
É BAIXA.
A ANEMIA APLÁSTICA É DENOMINADA
IDIOPÁTICA, NOS CASOS EM QUE
NÃO HÁ EVIDÊNCIA DE UM AGENTE
CAUSAL, SITUAÇÃO ENCONTRADA
EM 50% A 75% DOS CASOS.
CITOPENIAS TEMPORÁRIAS DAS
LINHAGENS ERITROIDE E
PARTICULARMENTE DOS LEUCÓCITOS
E PLAQUETAS SÃO FREQUENTEMENTE
OBSERVADAS EM INFECÇÕES
VIRAIS COMUNS.
A ANEMIA APLÁSICA PODE SER
ADQUIRIDA OU CONSTITUCIONAL.
É CONSIDERADAS ADQUIRIDA QUANDO
NÃO HÁ QUALQUER FATOR PREDISPONENTE
PARA O SEU DESENVOLVIMENTO, E
CONSTITUCIONAL QUANDO HÁ
ASSOCIAÇÃO A DETERMINADAS DOENÇAS
CONGÊNITAS, GENÉTICAS OU FAMILIARES.

SINTOMAS

FADIGA
PALPITAÇÃO
GENGIVORRAGIA
EPISTAXE

DIAGNÓSTICO

NEUTROPENIA CONTAGEM MENOR
QUE 200 NEUTRÓFILOS/MM3
DIMINUIÇÃO DO NÚMERO DE PLAQUETAS
FERRITINA PLASMÁTICA AUMENTADA 
NO INÍCIO
ERITROPOETINA AUMENTADA
ASPIRADO DE MEDULA

TRATAMENTO

CICLOFOSFAMIDA

CICLOSPORINA A

GLOBULINA

REPOSIÇÃO DE PLAQUETAS E
HEMÁCIAS

PREVENÇÃO INFECÇÕES

TRANSPLANTE DE MEDULA ÓSSEA

FONTE: OSTJ


Nenhum comentário:

Postar um comentário