Pesquise no blog

sexta-feira, 14 de abril de 2017

SUOR EXCESSIVO




HIPERIDROSE É TRANSPIRAÇÃO EXCESSIVA
QUE OCORRE NA:

AXILAS

PALMAS

CARA

COURO CABELUDO

PÉS

O QUE É TRANSPIRAÇÃO EXCESSIVA?

O CORPO USA O SUOR COMO FORMA
DE CONTROLE DE TEMPERATURA, A FIM
DE SE REFRESCAR. HIPERIDROSE É
SUDORESE EXCESSIVA, O QUE SIGNIFICA
SUDORESE MAIS DO QUE O NORMAL.

AS PESSOAS COM HIPERIDROSE RELATAM
SENTIMENTOS DE ISOLAMENTO SOCIAL
E AFASTAMENTO DOS OUTROS, A FIM
DE EVITAR TOCAR OS OUTROS. ISSO
INCLUI NAMORO, ATIVIDADES EMPRESARIAIS
( ONDE APERTAR AS MÃOS E COMUM) E
OUTRAS ATIVIDADES POR MEDO DE ODOR
CORPORAL E ROUPAS ÚMIDAS.

PESSOAS COM HIPERIDROSE NÃO TÊM
MAIS GLÂNDULAS SUDORÍPARAS DO QUE
OUTRAS PESSOAS. EM VEZ DISSO, O NERVO
CONTROLA A TRANSPIRAÇÃO- 0 NERVO
SIMPÁTICO - É HIPERSENSÍVEL E PROVOCA
A SUPERPRODUÇÃO DE SUOR.

QUEM FICA SUANDO EXCESSIVO?

EXISTEM DOIS TIPOS DE HIPERIDROSE
(SUDORESE EXCESSIVA) : HIPERIDROSE
PRIMÁRIA E HIPERIDROSE SECUNDÁRIA.

HIPERIDROSE PRIMÁRIA

GERALMENTE É HERDADA, O QUE SIGNIFICA
QUE UM DOS MEMBROS DA SUA FAMÍLIA
PODE TER TIDO. A HIPERIDROSE PRIMÁRIA
COMEÇA NA INFÂNCIA E PIORA COM A
PUBERDADE, ESPECIALMENTE NAS
MULHERES.

HIPERIDROSE SECUNDÁRIA

É CAUSADA POR ALGUMA CONDIÇÃO
OU COMPORTAMENTO. ALGUNS DELES
PODEM INCLUIR:

SÍNDROMES NEUROLÓGICAS

TIREOTOXICOSE

DIABETES MELLITUS

GOTA

MENOPAUSA

MEDICAMENTOS QUE PODEM CAUSAR SUDORESE

ALCOOLISMO CRÔNICO

LESÃO DA MEDULA ESPINAL

ALGUNS CANCROS SÃO CONHECIDOS
POR CAUSAR SUORES NOTURNOS,
POR ISSO, SE VOCÊ SÓ SUAR À NOITE
CONSULTE O SEU MÉDICO O MAIS
RAPIDAMENTE POSSÍVEL PARA
DESCARTAR UMA DOENÇA GRAVE.

SINTOMAS DE TRANSPIRAÇÃO EXCESSIVA

DEPENDENDO DE ONDE NO SEU CORPO
VOCÊ EXPERIMENTA HIPERIDROSE IRÁ
DETERMINAR SEUS SINTOMAS. 
NORMALMENTE OS SINTOMAS INCLUEM:

EXCESSO DE SUOR NAS PALMAS, MÃOS
AXILAS, ROSTO E TRONCO

ALGUNS PACIENTES PODEM SENTIR 
RUBOR EXTREMO EM SEUS ROSTOS

DIAGNÓSTICO

TESTE DE IODO DE AMIDO

VAPÔMETRO

TRATAMENTO

MEDICAMENTOS

TOXINA BOTULÍNICA

TERMÓLISE POR MICROONDAS 

CIRURGIA

MEDICINA COMPORTAMENTAL


FONTE: JOHNS HOPKINS MEDICINE





Nenhum comentário:

Postar um comentário