Pesquise no blog

sexta-feira, 10 de março de 2017

EXAME FÍSICO DO ABDOME

1- HIPOCÔNDRIO DIREITO 2- EPIGÁSTRICO
3- HIPOCÔNDRIO ESQUERDO 4- FLANCO DIREITO
5- MESOGÁSTRICO 6- FLANCO ESQUERDO
7- FOSSA  ILÍACA DIREITA 8- HIPOGÁSTRIO
9- FOSSA ILÍACA ESQUERDA


1- POSICIONAR CORRETAMENTE O
PACIENTE PARA O EXAME
2- POSICIONAR-SE DO LADO
DIREITO DO PACIENTE

3- INSPECIONAR O ABDOME COM
ATENÇÃO PARA:
ALTERAÇÕES DA PELE, LESÕES, ESTRIAS
DISTRIBUIÇÃO DOS PELOS, CICATRIZES,
CIRCULAÇÃO COLATERAL VENOSA, ASPECTO
DA CICATRIZ UMBILICAL, EXANTEMAS,
CARACTERIZAÇÃO DA FORMA DO
ABDOME(SEIS TIPOS), PRESENÇA
DE ASCITE, MOVIMENTOS DA
PAREDE ABDOMINAL, HÉRNIAS, 
ABAULAMENTOS LOCALIZADOS,
DIÁSTASE DOS RETOS, PRESENÇA
DE POSIÇÃO ANTÁLGICA.

4- AUSCULTAR O ABDOME:
PARA A AUSCULTA DOS RUÍDOS
HIDROAÉREOS ESCOLHER UM OU
DOIS PONTOS NOS QUATRO
QUADRANTES DO ABDOME(SUPERIOR
DIREITO, SUPERIOR ESQUERDO,
INFERIOR DIREITO, INFERIOR
ESQUERDO ) E OUVIR POR
15 SEGUNDOS.
PARA SOPROS VASCULARES, 
POSICIONAR O ESTETOSCÓPIO
EM PONTOS SEQÜENCIAIS  SOBRE
A LINHA MEDIANA A PARTIR DO
APÊNDICE XIFÓIDE(AORTA ABDOMINAL).
NA ALTURA DA CICATRIZ UMBILICAL,
DESLOCAR O ESTETOSCÓPIO
TRANSVERSALMENTE PARA A
ESQUERDA E PARA A DIREITA
( ARTÉRIAS RENAIS) . A CERCA
DE 1 CM ABAIXO DA CICATRIZ
UMBILICAL REALIZAR A AUSCULTA
NA DIREÇÃO DA RAIZ DAS COXAS,
PARA A DIREITA E PARA A ESQUERDA
SEGUINDO AS ARTÉRIAS ILÍACAS.

5- PERCUSSÃO DO ABDOME

PERCUTIR COM TÉCNICA ADEQUADA
UM OU DOIS PONTOS EM CADA UM
DOS QUATRO QUADRANTES DO ABDOME.
ESTENDER A PERCUSSÃO LOCALMENTE
CASO HAJA ALGUMA ALTERAÇÃO.
NA SUSPEITA DE ASCITE REALIZAR A
PESQUISA DE MACICEZ MÓVEL,
SEMICÍRCULOS DE SKODA E SINAL
DO PIPAROTE.
NORMALMENTE COM EXCEÇÃO DO
HIPOCÔNDRIO DIREITO, NENHUM
PONTO DO ABDOME DEVE MOSTRA-SE
MACIÇO A PERCUSSÃO.
EFETUAR A PESQUISA DO SINAL
GIORDANO( SINAL DA PERCUSSÃO
LOMBAR DOLOROSA).
IDENTIFICAR OS LIMITES DO
FÍGADO E DO BAÇO.

6- PALPAÇÃO DO ABDOME

FAZER A PALPAÇÃO SUPERFICIAL
EM UM OU DOIS PONTOS DOS
QUATRO PRINCIPAIS QUADRANTES
(TESTAR SENSIBILIDADE E RESISTÊNCIA
ATÉ 2 CM DE PROFUNDIDADE).
A SEGUIR, FAZER A PALPAÇÃO PROFUNDA
NOS MESMOS PONTOS
(EXPLORAR ESTRUTURAS EM ATÉ 10 CM
DE PROFUNDIDADE).
LEMBRAR QUE PODEM SER PALPADOS:
BORDA INFERIOR DO FÍGADO E DO
BAÇO, A GRANDE CURVATURA DO
ESTÔMAGO (EPIGÁSTRIO),
SIGMÓIDE(QUADRANTE INFERIOR
ESQUERDO), CECO E CÓLON 
ASCENDENTE(FOSSA ILÍACA
DIREITA E FLANCO DIREITO),
PARTES DO TRANSVERSO E
DESCENDENTE (LINHA QUE PASSA
PELA CICATRIZ UMBILICAL E
FLANCO DIREITO), AORTA(LINHA
MEDIANA), BEXIGA DISTENDIDA E
ÚTERO GRÁVIDO(HIPOGÁSTRIO).
DETER-SE EM APALPAR UMA
ESTRUTURA ESPECÍFICA, COM
MAIS DETALHES, APENAS SE A
ANAMNESE SUGERIR ALGUMA
ALTERAÇÃO.
SE IDENTIFICAR UMA MASSA
VERIFICAR: LOCALIZAÇÃO,FORMA
TAMANHO, SUPERFÍCIE E  CONSISTÊNCIA.
PESQUISAR HERNIAS( INGUINAIS, UMBILICAL
E EPIGÁSTRICA.

7- FÍGADO

IDENTIFICAR O TAMANHO DO FÍGADO
(HEPATIMETRIA): A PERCUSSÃO
A PARTIR DO QUARTO ESPAÇO 
INTERCOSTAL SEGUINDO A LINHA
HEMICLAVICULAR DIREITA E SEGUIR
ATÉ A BORDA INFERIOR. 
NA ETAPA DA PERCUSSÃO TER ATENÇÃO
PARA A PRESENÇA DE DOR LOCALIZADA
EM ALGUM PONTO DA ÁREA HEPÁTICA
( SINAL DE TORRES-HOMEM) SUGESTIVO
DE ABCESSO HEPÁTICO.
IDENTIFICAR A BORDA INFERIOR DO FÍGADO
COM A TÉCNICA DAS MÃOS ESTENDIDA.
SE HOUVER DIFICULDADE, UTILIZAR O
MÉTODO ESTETOSCÓPIO E DA CANETA
PARA ESSE FIM.
A DISTÂNCIA DA BORDA INFERIOR
DEVE SER REFERIDA QUANTO AO
REBORDO COSTAL E AO
APÊNDICE XIFÓIDE.
A BORDA PODE SER FINA OU
ROMBA, DOLOROSA OU
INDOLOR, E A SUPERFÍCIE,
LISA OU NODULAR.

8- BAÇO

FAZER A PERCUSSÃO DO
HIPOCÔNDRIO ESQUERDO NO
ESPAÇO DE TRAUBE( ZONA
SEMILUNAR DELIMITADA À
DIREITA PELO LOBO
ESQUERDO DO FÍGADO, À
ESQUERDA PELA LINHA AXILAR,
ANTERIOR, ACIMA PELO DIAFRAGMA
E PULMÃO, ABAIXO PELO REBORDO 
COSTAL ESQUERDO).
SE O BAÇO NÃO FOR PERCUTÍVEL,
NÃO É NECESSÁRIO FAZER A PALPAÇÃO.
SE O BAÇO FOR PERCUTÍVEL, EFETUAR
A PALPAÇÃO DA BORDA INFERIOR
COM UMA DAS SEGUINTES TÉCNICAS
A) POSIÇÃO DE SCHUSTER OU
PACIENTE EM DECÚBITO LATERAL
DIREITO COM A PERNA FLEXIONADA;
B) PACIENTE EM DECÚBITO DORSAL E
EXAMINADOR COM MÃO DIREITA
ESTENDIDA.
DESCREVER AS CARACTERÍSTICAS
DA BORDA ESPLÊNICA QUANDO FOR
PALPÁVEL: FINA OU ROMBA,
DOLOROSA OU INDOLOR
DURA OU MOLE.

FONTE: SEMIOLOGIA CLÍNICA
SARVIER














Nenhum comentário:

Postar um comentário